Psicoterapia Positiva

Compartilhando com vocês um pouco do meu caminho com a psicoterapia. A Psicologia foi minha única escolha para o curso universitário. Antes de completar 18 anos, entrei na Universidade de Psicologia da PUCCAMP. Os estudos da Psicologia Clássica são sim, em grande parte, voltados para as disfunções e seus tratamentos, o que é um estudo extremamente necessário para psicólogos enquanto profissionais da saúde mental. Minha escolha de linha teórica para seguir em minha formação clínica foi a Fenomenologia, que não era a mais popular entre os formandos, mas me encantava.

Na psicologia, a fenomenologia baseia-se em um método que busca entender a vivência dos pacientes no mundo em que vivem, além de compreender como esses pacientes percebem o mundo a sua volta.

A pós graduação e especialização em Psicologia Positiva, PUCRS, veio completar esta visão e meus estudos e acabou definindo minha linha de atendimento com a Psicoterapia Positiva, sem desconsiderar todos os aprendizados dos estudos anteriores.

A psicoterapia positiva utiliza uma abordagem que encoraja os clientes a reconhecerem o que está certo, forte e bom em suas vidas e usa o que há de melhor neles para protege-los de transtornos mentais. A psicoterapia positiva valoriza e amplifica o que é bom nos clientes, sem minimizar seu sofrimento, e usa essas forças como alavancas para a cura. A psicoterapia positiva é um esforço terapêutico dentro da psicologia positiva que visa aliviar o estresse sintomático por meio da valorização do bem-estar, estudando as condições e os processos que possibilitam que os indivíduos, comunidades e instituições prosperem, explorando o que funciona, o que é certo e o que pode ser cultivado. O sofrimento psicológico pode ser mais bem compreendido e atendido quando aprendemos a usar os nossos mais altos recursos pessoais e interpessoais para enfrentar os desafios na vida.

💜

Há alguns anos, um estado estendido de burnout me levou a adoecer, o que me fez procurar a meditação e o yoga e me dedicar a essas práticas como adjuvantes em meu tratamento, ambas foram tão transformadoras e curativas em minha vida que aí iniciei uma outra linha de estudos que compartilharei em outro post.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo